Fiel aos nossos valores

Todas as empresas do Grupo Steelco consideram importante a criação de um ambiente de trabalho seguro e transparente, no qual todos se sintam à vontade para denunciar, sem medo de retaliação, comportamentos incorretos que sejam contrários aos princípios e valores que inspiram as atividades da empresa, conforme escrito no Código de Ética e no Modelo de Organização, Gestão e Controle.

Recentemente, as Empresas atualizaram esses documentos, os quais podem ser consultados na área “Download” ou no final desta página.

Denúncia

O Grupo Steelco promove a cultura da correção e da legalidade, comprometendo-se a manter altos padrões éticos. Por esse motivo, a empresa adotou um sistema de relatórios em conformidade com o número do Decreto Legislativo. 24/2023.

A plataforma de denúncias My Whistleblowing permite que os interlocutores, especialmente os colaboradores, de todas as empresas do Grupo façam suas vozes serem ouvidas, mesmo de forma anônima. Garante a confidencialidade do denunciante, o gerenciamento competente e oportuno dos relatórios e a ausência de qualquer comportamento retaliatório.

Lembre-se também de que, como parte do Grupo Miele, sempre é possível fazer denúncias à Ouvidoria. Para mais informações, clique aqui.

Como acessar a My Whistleblowing

Clique nos links abaixo para acessar a plataforma My Whistleblowing da empresa certa do Grupo Steelco:

Toda e qualquer plataforma está disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Como usar a My Whistleblowing

Quem pode denunciar?
O acesso ao My Whistleblowing é garantido a todos os colaboradores, bem como às partes interessadas, conforme identificado pelo Decreto Legislativo nº. 24/2023 [1].

Por que usar a My Whistleblowing?
O Grupo Steelco deseja criar um ambiente de trabalho em que todos se sintam livres para se comunicar abertamente com seus superiores ou com a gerência quando suspeitarem de violação dos procedimentos da empresa, do Modelo de Organização, Gestão e Controle e/ou do Código de Ética.
Contudo, em alguns casos, isso pode não ser fácil ou possível.
O My Whistleblowing é uma ferramenta que permite que todos denunciem, mesmo que anonimamente, quaisquer violações por meio de uma plataforma externa à empresa e independente, que garante a confidencialidade do denunciante.

O que denunciar?
Qualquer crime ou ofensa, bem como qualquer violação grave do Código de Ética ou do Modelo de Organização, Gestão e Controle adotado pela empresa, mesmo que seja apenas uma suspeita [2].
O relatório deverá conter elementos factuais precisos para permitir que os gerentes do relatório dirijam efetivamente as investigações e facilitem a compreensão e o gerenciamento do relatório.

O que não denunciar?
O My Whistleblowing não é uma central de suporte ou uma ferramenta de reclamação. A plataforma não pode ser usada para denúncias referentes a circunstâncias pessoais, exceto no caso de discriminação ou assédio.

É obrigatório identificar-se para fazer uma denúncia?
A identificação não é obrigatória. Na verdade, espera-se que as denúncias possam ser feitas de forma anônima. Contudo, a identificação simplifica o processo de investigação e facilita o gerenciamento do relatório.

O relatório será tratado de forma confidencial?
A confidencialidade dos dados é garantida por meio de protocolos específicos e ferramentas de criptografia para a proteção dos dados e informações pessoais fornecidos. A identidade do denunciante nunca será revelada sem seu consentimento, exceto quando exigido pela legislação vigente (por exemplo, se solicitado pela autoridade judicial no contexto de um processo criminal).

Quem cuidará das denúncias?
As denúncias serão gerenciadas pelo Órgão de Supervisão da empresa. Somente denúncias que digam respeito a membros do Órgão Supervisor serão tratadas e gerenciadas pelo Gerente de Qualidade do Grupo Steelco. Os gerentes do relatório estão vinculados a rigorosos acordos de confidencialidade.

O denunciante pode sofrer consequências?
Qualquer pessoa que fizer alguma denúncia de boa-fé não sofrerá consequências, mesmo que a denúncia se revele infundada. Ações disciplinares poderão ser tomadas contra aqueles que fizerem denúncias de má-fé, com o único propósito de assediar ou desacreditar.
Contudo, é recomendável registrar-se com um endereço de e-mail pessoal diferente do da empresa, acessível a qualquer momento e independentemente da relação de trabalho, para visualizar as notificações da plataforma.

Se o endereço de e-mail usado para o relatório contiver meu nome e sobrenome (por exemplo, john.smith@abc.com), como minha confidencialidade será garantida?
A comunicação entre a parte denunciante e o gerente de denúncias ocorrerá exclusivamente por meio da plataforma. Portanto, o endereço de e-mail da pessoa não ficará visível para o gerente de relatórios. Contudo, é recomendável registrar-se com um endereço de e-mail pessoal diferente do da empresa, acessível a qualquer momento e independentemente da relação de trabalho, para visualizar as notificações da plataforma.

[1] Especificamente, de acordo com o art. 3, parágrafo 3, letras b-h do Decreto Legislativo italiano nº. 24/2023, as denúncias podem ser enviadas por: funcionários; colaboradores autônomos; colaboradores; freelancers e consultores; voluntários e estagiários; acionistas; pessoas com funções administrativas, gerenciais, de controle, de supervisão ou de representação; candidatos, durante o processo de seleção e/ou em qualquer caso na fase pré-contratual; ex-funcionários, com referência a informações adquiridas durante o vínculo empregatício. Assim como os assuntos mencionados no art. 3 parágrafo 5 do Decreto Legislativo Italiano no. 24/2023 (facilitadores; pessoas do mesmo contexto de trabalho que o denunciante, ligadas a ele por um vínculo emocional ou de parentesco estável até o quarto grau; colegas de trabalho do denunciante que trabalham no mesmo contexto de trabalho e que têm com ele pessoas um relacionamento habitual e atual; entidades de propriedade do relator ou para as quais a mesma pessoa trabalha, bem como entidades que operam no mesmo contexto de trabalho).

[2] Especificamente: a) Conduta ilegal relevante de acordo com o Decreto Legislativo italiano nº 231/2001 ou violações dos modelos de organização e gerenciamento previstos no mesmo; b) Infrações que se enquadram no escopo de aplicação dos atos da UE indicados no Anexo 1 do Decreto Legislativo Italiano. n. 24/2023 ou os nacionais que os implementam, mesmo que não indicados no referido anexo e relacionados aos seguintes setores: compras públicas; serviços, produtos e mercados financeiros; prevenção de lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo; segurança e conformidade de produtos; segurança de transporte; proteção ambiental; proteção contra radiação e segurança nuclear; segurança de alimentos e rações e saúde e bem-estar animal; saúde pública; proteção do consumidor; proteção da vida privada; proteção de dados pessoais e segurança de redes e sistemas de informação; c) Atos ou omissões prejudiciais aos interesses financeiros da UE; d) Atos ou omissões relativos ao mercado interno, inclusive infrações às regras de concorrência e auxílio estatal da UE, assim como infrações relativas ao mercado interno vinculadas a atos que violem as regras ou mecanismos de tributação corporativa, cuja finalidade seja obter uma vantagem fiscal que contrarie o objeto ou a finalidade da legislação tributária corporativa aplicável.